• qua. maio 29th, 2024

Apps com base em IA e de delivery inteligente são desenvolvidos por alunos da etech

ByPor Redação

mar 21, 2024

Iniciativas inovadoras foram apresentadas em mais uma edição da Mostratech

Alunos do curso de desenvolvimento de software da etech, a Escola Tecnológica da Fundação Desembargador Paulo Feitoza (FPFtech), apoiados pela Foxconn, surpreenderam com seus projetos inovadores na VII Mostratech. A proposta do evento é demonstrar os conhecimentos adquiridos no decorrer do último semestre. Entre os sete projetos apresentados, tiveram destaque o ChatBot Bit-Tech, criado para responder perguntas dos usuários sobre a etech, além de outra iniciativa que calcula o índice de massa corporal (IMC) de maneira online.

Um dos projetos, o Alfa Kids Quiz, por sua vez, se destacou como uma ferramenta educativa e divertida para crianças, buscando estimular o interesse pelos estudos. O Delivery Independente, outro projeto apresentado, trouxe uma forma organizada de divulgar cardápios de lanchonetes.

De acordo com Felipe Almeida, gerente de projetos da Foxconn, a mostratech foi uma ótima oportunidade para ver na prática os frutos da parceria com a FPFtech para a formação da turma que inclui não só colaboradores da empresa como também pessoas da comunidade em geral. “Para nós da Foxconn é um imenso prazer contribuir para o fomento de mão de obra especializada, contribuindo para o ecossistema de inovação da Amazônia como um todo”, afirmou Almeida.

Os estudantes também desenvolveram o projeto de Previsão do Tempo, permitindo aos usuários acessar informações climáticas de cidades específicas. Por fim, o Flappy Bit, inspirado no Flappy Bird, trouxe uma versão com características da realidade amazônica, tendo como protagonista o mascote da FPFtech.

Para tornar essas idéias em realidade, os alunos utilizaram uma variedade de tecnologias, incluindo Python, HTML, CSS, integração com ferramentas da OpenAI, GitHub e JavaScript. Para Raquel Cardoso, professora do curso técnico da etech, os projetos não só demonstraram a criatividade e habilidades técnicas dos estudantes, mas também sua capacidade de aplicar esses conhecimentos de forma prática e inovadora.

“Assim que inicia o curso, nossos alunos já são estimulados e orientados a trabalharem em cima de projetos em cada disciplina, e ao término de cada módulos eles são entregues e apresentados”, explicou Cardoso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *