• dom. jul 14th, 2024

Portal Ronda Geral AM

Notícias em tempo real!

Etech apresenta projeto de bancada para alfabetização de pessoas do espectro autista em Congresso Nacional de Educação

ByPor Redação

jun 19, 2024

Responsáveis pelo projeto tem desejo de levar equipamento para rede pública de ensino do Amazonas

Na semana que marca o Dia do Orgulho Autista, como forma de celebrar a neurodiversidade de pessoas do espectro do autismo, alunos de Automação Industrial da etech, a escola tecnológica da Fundação Desembargador Paulo Feitoza (FPFtech) se preparam para apresentar um projeto inovador voltado à acessibilidade de jovens e crianças no próximo Congresso Nacional de Educação (Conedu), que acontece no Ceará, entre 19 e 21 de setembro. Sob o tema ‘Contrastes, Diversidade e Inclusão’, os alunos levam ao congresso o projeto de uma bancada didática para alfabetização de pessoas do espectro autista.

Controlada pela plataforma microcontrolada Arduino, a bancada consiste em um painel com botões em diferentes cores que ajudam na associação dos alunos com as vogais do alfabeto, além de contribuir para a melhoria da coordenação motora. A iniciativa partiu de alunos da etech (Aldemir Lima, Juvenal Filho, Matheus Pinto, Paulo Alberto Cardozo e Rondiney Silva) guiados tecnicamente pelo professor Gabriel Nunes, mas também movidos por uma aproximação pessoal com a causa, conforme lembra o orientador.

“A principal motivação foi a de que dois desses alunos possuem filhos com espectro autista e atualmente a nossa educação básica tem poucas ferramentas que viabilizam o uso de metodologias ativas para ensino nesse contexto. Os alunos pesquisaram em artigos como é a taxa de aprendizagem, mas a experiência dentro de casa com os filhos foi muito importante, porque observou-se que eles têm facilidade em associar vogais do nosso alfabeto por cores e pensando também nas crianças que possuem algumas dificuldades motoras”, explicou Nunes.

A bancada didática para auxiliar a alfabetização de língua portuguesa de pessoas em condições de Transtornos do Espectro Autista (TEA), emprega técnicas de programação em linguagem de programação tipo C, ofertada nas disciplinas de microcontroladores e comandos elétricos para o ensino técnico da etech.

Um dos alunos da disciplina e responsáveis pelo projeto da bancada didática, Matheus Lima, revelou que um dos objetivos é deixar o equipamento acessível para crianças e adolescentes da rede pública de ensino do Amazonas. “Nosso projeto tem como objetivo auxiliar o desenvolvimento dessa criança e desse adolescente em dois sentidos dos seres humanos, que é o cognitivo e o motor. O projeto é voltado para ajudar e dar suporte para essas crianças que por algum motivo não têm acesso a essa educação assistida na rede pública do estado do Amazonas”, adiantou Lima.

Para a gestora educacional da etech, Nancy Cavalcante, a existência de iniciativas deste tipo dentro da escola tecnológica mostra como os alunos estão conectados com as demandas da sociedade. “Temos muito orgulho em dizer que este é apenas um de vários exemplos de projetos de nossos alunos preocupados com a acessibilidade de pessoas com necessidades especiais, como casas automatizadas e dispositivos de segurança acessíveis em fábricas. Em nossas disciplinas, os alunos podem pegar todo o conhecimento técnico e empregar em projetos que dão uma contribuição importante para a sociedade”, destacou Cavalcante.

Fotos: Leonardo Marinho

Contato Assessoria Uplink
Rafael Valentim – (92) 98184-6844
Henrique Saunier – (92) 98263-9200

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *