• dom. maio 26th, 2024

Sequestrador manteve 2 mulheres sob mira da arma e as usou como escudo humano no ônibus

ByPor Redação

mar 14, 2024

 Paulo Sérgio de Lima manteve duas mulheres sob a mira de uma pistola e as usou como escudo humano durante o sequestro do ônibus na Rodoviária do Rio.

Ele fez 16 pessoas reféns dentro do coletivo nesta terça-feira (12) e só se entregou após uma intensa negociação de agentes do Batalhão de Operações Especiais (Bope). A rendição levou 3 horas.

Imagens da câmera do ônibus também mostram Paulo Sérgio tentando entregar a arma para um passageiro que, em depoimento à polícia, ele disse ter pensado que era um policial. Ele acaba não entregando a arma e começa a disparar pela janela do ônibus.

O sequestrador já tinha dito à polícia que os disparos foram feitos porque viu uma pessoa correndo do lado de fora.

Depois de ser preso, Paulo Sérgio foi levado à 4ª DP (Praça da República). Nesta quarta-feira (13), ele foi encaminhado para a Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, na Zona Norte, onde vai passar por audiência de custódia.

“Minha tarde foi interrompida pelos policiais. Me atrapalharam os policiais. Quatro civis disfarçados atrapalharam a minha viagem”, disse Paulo Sérgio ao deixar a 4ª DP.

Paulo Sérgio disse à polícia que achava estar cercado por policiais desde o momento em que comprou a passagem.

Em depoimento, ele explicou que era ligado ao Comando Vermelho na Muzema e que, durante uma briga, baleou um traficante da Rocinha, também dominada pela facção. Por temer represálias, decidiu fugir para Minas Gerais. Mas a polícia investiga essa versão.

Foto: Reprodução

*Com informações do G1/RJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *