• qui. jun 20th, 2024

Portal Ronda Geral AM

Notícias em tempo real!

Wilker Barreto denuncia contrato entre Seduc e Churrascaria Búfalo no valor de R$ 7 milhões

ByPor Redação

maio 29, 2024

O deputado estadual Wilker Barreto (Mobiliza) revelou nesta terça-feira (28), na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado, a existência de um contrato milionário entre o Governo do Amazonas e uma churrascaria, firmado pela Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc). Barreto anunciou que vai ingressar com uma representação no Ministério Público Federal do Estado do Amazonas (MPF-AM) e no Tribunal de Contas do Estado (TCE), solicitando a apuração completa do contrato.

No Diário Oficial do Estado, publicado no último dia 20, consta o contrato entre a Churrascaria Búfalo e a Seduc. O objetivo do contrato é fornecer alimentação preparada para eventos administrativos e pedagógicos realizados na capital. No entanto, o valor de R$ 222 por pessoa, por refeição, levantou suspeitas.

“Duzentos e vinte e dois reais por pessoa, por refeição, a gente sabe que não é esse o valor. Isso aqui tá pior do que assalto a mão armada […] Olha o gracejo do dinheiro público, a Seduc com recursos do Estado, não é verba federal, é Fundo de Participação dos Estados, que faz um contratozinho de buffet de R$ 7 milhões com a churrascaria Búfalo, mas a merenda dos alunos é suco com bolacha”, exclamou o deputado.

Barreto destacou que o principal problema do Estado não é a receita, mas sim a forma como o dinheiro está sendo gasto, prejudicando a população e afetando a qualidade dos serviços públicos, incluindo saúde, segurança e educação. “A forma como o Governador lida com o dinheiro do povo é de uma total irresponsabilidade […] O problema do Amazonas não é a receita, não é o dinheiro que entra, é como ele está saindo”, afirmou.

O deputado concluiu que enviará a denúncia aos órgãos de controle, pedindo a investigação detalhada sobre o destino dos R$ 7 milhões, que poderiam estar sendo melhor utilizados em outras áreas do Estado. “Farei a minha parte enviando a denúncia aos órgãos de controle para que apurem o destino deste valor que poderia estar sendo utilizado em outras áreas do Estado”, finalizou Barreto.

A denúncia levanta questões sérias sobre a transparência e a responsabilidade na gestão dos recursos públicos no Amazonas, e a população aguarda respostas claras e ações concretas dos órgãos competentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *